segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Puerpério

ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM NO PUERPÉRIO
  • Receber a paciente e acomodá-la no leito (cama de operado);
  • Sinais vitais devem ser verificados a cada 1 hora nas primeiras 6 horas e 4 vezes ao dia após isso;
  • Sono e repouso: adequado e sem interrupção, pois a mãe geralmente está exausta após o parto;
  • Exercícios: estimular deambulação precoce – após 6 horas para parto normal e após 24 horas para cesariana;
  • Higiene: banho por aspersão, higiene da vulva e períneo várias vezes por dia e após a micção e evacuação, usando água morna e sabão.  Os absorventes devem ser trocadas várias vezes ao dia.  A cabeça pode ser normalmente;
  • Alimentação: dieta geral, com ingestão de grande quantidade de líquidos.  Para as operadas a dieta deve ser progressiva;
  • Mamas: os mamilos devem ser limpos antes e após as mamadas, mantendo-os secos e protegidos.  Os seios devem ser mantidos erguidos, por meio de soutiens ou faixas.  Quando as mamas estiverem ingurgitadas faz-se aplicações de compressas quentes e esvaziamento da mama com bomba;
  • Observar:
  • Micção: pode haver retenção urinária nas primeiras horas após o parto;
  • Funcionamento intestinal: é comum a constipação;
  • Involução uterina;
  • Sangramento e lóquios;
  • Episiorrafia ou incisão cirúrgica;
  • Orientação de puérpera:
  • Cuidado consigo mesma;
  • Cuidados com o recém – nascido;
  • Volta gradativa as atividades;
  • A importância da higiene e aleitamento materno;
 Lóquios
   Secreção sero-sanguinolenta que sai pela vagina durante o puerpério.  Possuem odor “sui-generis” e seu volume total varia de 300 – 500 ml.  Desaparecem no final do 1º mês.
Tipos:
Vermelho ou rubro: até o 3º dia
Serosos (cor rosada): 4º e 5º dia
Amarelo ou flava: após 5º dia
Branco ou alba: em torno do 10º dia, desaparecendo pouco a pouco
 Lactação
   Após 24 horas, surge o colostro, que oferece à criança grande quantidade de anticorpos vindos da mãe.  O leite aparece após o 3º dia e a sucção é fator fundamental para a manutenção da lactação, pois estimula a liberação de ocitocina  que estimula a ejeção láctea.  A secreção láctea finda quando cessa a amamentação.  A mãe não deverá amamentar se estiver com febre ou se estiver fazendo uso de antibióticos e hormônios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário